Servidores do Sistema penal ganham porte de arma

O PL5982/09 de autoria do Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que autoriza o porte de arma para os agentes e guardas prisionais integrantes de escoltas de presos e as guardas portuárias mesmo fora de serviço, foi aprovado na última quarta-feira (13/07) na Comissão de Constituição Justiça e Cidadenia da Câmara Federal. Lamentavelmente, por seus motivos pessoais, votaram contra o projeto Deps. Luiz Couto (PT-PB), Alessandro Molon (PT-RJ), Pedro Uczai (PT-SC), Ricardo Berzoini (PT-SP) e Cesar Colnago (PSDB-ES). O PL segue agora para o Senado. De acordo com Francisco Rodrigues, Presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penal do Rio de Janeiro, a busca por melhorias no setor continua. "Tenham a certeza que teremos muita festa no Rio de Janeiro, quando for aprovado por definitivo este Projeto, inclusive a nossa PEC 308/04”, afirma.

 

 

 

Bombeiros do Rio voltam para casa

 

Após muitas reuniões, o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados, deputado federal Mendonça Prado (DEM-SE), conversou com o principal líder do movimento dos bombeiros do Rio de Janeiro, Benevenuto Daciolo, para que o grupo voltasse no dia 9 de agosto de 2011 a Brasília por motivo de recesso parlamentar. Os bombeiros que já estavam na capital desde o dia 12 de julho para pressionar a votação da PEC 300, conseguiram o apoio de diversas lideranças e de acordo com o Presidente da Câmara Marco Maia isso poderá ser um forte fator para a PEC entrar na pauta de votação. Para o líder dos bombeiros o retorno para casa não quer dizer enfraquecimento do grupo. "Saímos daqui de cabeça erguida, para que no dia 09 do mês de agosto venhamos ainda mais fortes e sólidos, na esperança de que a PEC 300 seja votada”, afirmou Daciolo.

output YPKMC9

Salvar

Salvar

encor medcor so crianca

Salvar

SAF520X231.jpg