Governo do Rio intensifica campanha contra sarampo e tira dúvidas sobre doença

  • Publicado em Matérias

Vacinação segue até março em todo o estado e é a única forma de proteção

O Governo do Rio de Janeiro intensifica a campanha de vacinação contra o sarampo e faz um alerta à população fluminense sobre a importância da imunização para pessoas entre seis meses e 59 anos.

A vacina é a única forma de evitar o contágio pelo sarampo, que pode deixar sequelas neurológicas e já foi uma das principais causas de mortalidade infantil no país. A campanha da Secretaria de Estado de Saúde, iniciada em janeiro, segue até o dia 13 de março, mas ainda será possível se imunizar depois da data nas unidades básicas de saúde dentro do calendário do Ministério da Saúde.

Entre os dias 18 e 20 de fevereiro, postos fixos e móveis da Secretaria de Saúde estarão nas ruas para aplicar a vacina. Ao todo, serão sete postos fixos, que funcionam das 8h às 14h: Central do Brasil, Metrô Cinelândia, Estação das barcas (Praça XV), Aeroporto Santos Dumont, Rodoviária Novo Rio, Hemorio e Iaserj Maracanã. Já as unidades móveis estarão em três cidades fluminenses: Cabo Frio (17 a 20 de fevereiro, das 8h às 17h), Maricá (17 a 20 de fevereiro, das 8h às 17h) e Japeri (18 a 20 de fevereiro, das 8h às 14h), além do bairro de Jacarepaguá, na capital (18 a 20 de fevereiro, das 8h às 14h).

Tire as suas dúvidas

Quem deve se vacinar contra o sarampo?

Todas as pessoas entre seis meses e 59 anos.

Quem não pode tomar a vacina?

A imunização só é contra-indicada para indivíduos com suspeita da doença, imunocomprometidos, gestantes e crianças com menos de seis meses.

Quem já tomou a vacina deve se imunizar novamente durante a nova campanha?

É recomendado ir com a caderneta de vacinação à unidade básica de saúde mais próxima para a avaliação dos profissionais.

Quem já teve sarampo precisa se vacinar?

Quem tem certeza que teve a doença não precisa tomar a vacina.

Quem não se lembra se foi vacinado ou se já teve a doença, precisa se imunizar?

Tome a vacina! Vá à uma unidade básica de saúde, de preferência com a caderneta de vacinação.

O que fazer em caso de sintomas parecidos com os do sarampo?

É muito importante procurar uma unidade de saúde. Não se deve usar medicamentos por conta própria.

Sobre o sarampo

Transmissão

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, sendo transmitida por meio da fala, tosse e espirro.

Sintomas

Mal-estar geral, febre, manchas vermelhas que aparecem no rosto e vão descendo por todo o corpo, tosse, coriza e conjuntivite.