Governador Cláudio Castro lança plano de recuperação de 55 batalhões da PM

Com investimento de R$ 126 milhões, serão realizadas obras nos telhados, pintura de fachadas, reforma de refeitórios (rancho) e alojamentos

O governador Cláudio Castro lançou, na quarta-feira (22/12), o plano de recuperação de 55 batalhões da Polícia Militar em todas as regiões do estado.

Com investimento de mais de R$ 126 milhões, serão realizadas obras nos telhados, pintura de fachadas, reforma de refeitórios (rancho) e alojamentos. As intervenções fazem parte de um grande pacote de investimento na Segurança Pública.

Leia também: Governo do Estado inaugura equipamentos de treinamento tático de tiro para tropas da PM

- Investir no policial virou a nossa prioridade. Ontem, conseguimos pagar o abono salarial de R$ 500 para cada policial civil, cada policial militar, cada bombeiro militar e cada policial penal. Voltamos a investir em treinamento para o policial, para que ele possa exercer melhor a sua função e também defender a sua vida. Investimos em tecnologia e, hoje, estamos anunciando o maior investimento da história desse estado, para que o policial possa ter um local decente para trabalhar. Investir na polícia é a nossa obrigação, a segurança pública é o pilar da nossa sociedade – destacou o governador Cláudio Castro.

O 4º BPM, em São Cristóvão, será o primeiro a receber o pacote de obras. A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro tem quartéis históricos, alguns com mais de 100 anos e que nunca sofreram uma intervenção em sua infraestrutura com essa magnitude.

- É um investimento histórico na Polícia Militar. Esse tipo de investimento nunca foi feito na corporação. Esse anúncio é um motivo de grande expectativa, agradecimento e orgulho. São quartéis históricos e um investimento desse valor está atingindo aquilo que o policial militar tem necessidade, que é melhor estrutura para seu trabalho, um melhor rancho, um melhor alojamento – comemorou o secretário de Estado de Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Marinho. Ele comentou ainda sobre a aquisição de 80 motos, que já estarão nas ruas no próximo fim de semana para o patrulhamento em todo o estado.

As obras serão executadas pela Empresa de Obras Públicas (Emop-RJ), vinculada à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra). Das 55 unidades contempladas, os técnicos já vistoriaram 47 batalhões para avaliar a situação de cada prédio e agora trabalham para que as licitações sejam realizadas no menor prazo possível.

- Estamos investindo cerca de R$ 200 milhões em obras da Polícia Militar, entre recuperação de unidades e construção de novas. Essas obras de recuperação dos batalhões já terão a primeira licitação no dia 10 de janeiro, onde estarão incluídos o 4º Batalhão e o Batalhão de Polícia de Choque, entre outros. Depois disso, a cada dez dias estaremos lançando o edital de mais um grupo de batalhões, até que todos sejam publicados. Nossa expectativa é de concluir todas essas obras até o final de 2022 - afirmou o secretário de Infraestrutura e Obras, Max Lemos.

O secretário de Infraestrutura e Obras ainda anunciou, com a autorização do governador Cláudio Castro, um investimento de R$ 14 milhões para o projeto executivo que embasará a construção das novas sedes do Grupamento de Ações com Cães (BAC) e do Grupamento Aéreo Marítimo (GAM) na área do Comando de Operações Especiais (COE), no bairro de Ramos, na Zona Norte da capital. De acordo com Max Lemos, esse vai ser o maior centro de preparação de policiais do Brasil.

Unidades contempladas

Reforma e manutenção de telhados e fachadas: batalhões de São Cristóvão (4º), Tijuca (6º), São Gonçalo (7º), Rocha Miranda (9º) e do Batalhão de Choque, no Centro; do 4º Comando de Policiamento de Área (CPA), em Niterói; do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), em São Gonçalo.

Reforma de refeitórios (ranchos) e alojamentos: batalhões do Méier (3º), São Cristóvão (4º), Gamboa (5º), Tijuca (6º), Rocha Miranda (9º), Bangu (14º), Olaria (16º); Ilha do Governador (17º), Jacarepaguá (18º), Copacabana (19º), Benfica (22º), Leblon (23º), Santa Cruz (27º), Recreio dos Bandeirantes (31º), Irajá (41º), Ajudância Geral no Centro (AJG-QG), 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM – Palácio Guanabara), Academia de Polícia Militar D. João VI (Sulacap), Batalhão de Operações Especiais – Bope (Laranjeiras), Batalhão de Polícia de Choque – BPChoque (Centro), Batalhão de Polícia Turística – BPTur (Copacabana), Batalhão de Policiamento de Vias Especiais – BPVE (Vila Kennedy), Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças – Cfap (Sulacap), Centro de Fisiatria e Receuperação – CFRPM (Olaria), Centro de instrução Especializado em Armamento e Tiro – CIEAT (Sulacap), Diretoria de Manutenção e Suprimento de Armamento – DMSA (Sulacap), Regimento de Polícia Montada – RCECS (Campo Grande), 1ª Unidade de Policia Pacificadora (UPP)/ 6º BPM (Borel), 2ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/22º BPM (Manguinhos), 2ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/3º BPM (Jacarezinho), 3ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/16º BPM (Alemão), 3ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/19º BPM (Ladeira dos Tabajaras), 3ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/ 22º BPM (Arará/Mandela), 3ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/3º BPM (Lins de Vasconcelos), 3ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/ 6º BPM (Andaraí), e 7ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)/ 16º BPM (Vila Cruzeiro), na capital; e nos batalhões de São Gonçalo (7º), Campos (8º), Nova Friburgo (11º), Niterói (12º), Duque de Caxias (15º), Mesquita (20º), São João de Meriti (21º), Queimados (24º), Cabo Frio(25º), Petrópolis (26º), Itaperuna (29º), Teresópolis (30º), Angra dos Reis (31º), Macaé (32º), Magé (34º), Itaboraí (35º), Santo Antonio de Pádua (36º), Belford Roxo (39º).  Também haverá reforma de refeitórios e alojamentos no Batalhão de Polícia Rodoviária – BPRv, Colégio de Niterói, Centro Preparatório de Admissão Militar – CPAM, Diretoria de Abastecimento – DAbast e do Depósito Central de Munições – DCMun, todos em Niterói.

MEDCOR Exames Cardiológicos
MEDCOR Exames Cardiológicos