Ministério Público volta a pedir multa a prefeito e secretário de Caxias

Também foi solicitada ao Governo do Estado a intervenção para organizar a vacinação no município

O festival de trapalhadas que a Prefeitura de Caxias vem promovendo por conta da campanha de vacinação da Covid-19 ganhou novos capítulos: inconformado com o que classificou de caos, o Ministério Público estadual pediu novamente que a Justiça aplique novas multas ao prefeito Washington Reis (MDB) e ao secretário municipal de Saúde, Antônio Manuel de Oliveira Neto. 

Até agora já foram quatro recomendação do MPRJ e quatro decisões judiciais em desfavor do prefeito. O Ministério Público também solicitou ao governo estadual intervenção parcial no município para organizar a vacinação.

Leia também: MPF propõe nova ação para reparação de danos ambientais em corredor ecológico em Duque de Caxias

“É inconcebível o que estamos assistindo na cidade de Duque de Caxias. O prefeito faz o que bem entende, ignora regras elementares de distanciamento, provoca aglomeração para tudo e ainda desrespeita decisões do Ministério Público e da Justiça”, condena o deputado estadual Marcelo Dino (PSL), para quem Washington Reis já deveria estar afastado do cargo devido a inúmeras arbitrariedades.

A verdade é que a vacinação na maior cidade da Baixada segue em meio a muita confusão. As pessoas amanhecem na fila para receber a dose da vacina e muitas ficam a ver navios.

“Agora estamos acompanhando a falta de imunizante para a segunda dose, descumprindo o prazo recomendado pelo fabricante. Em Imbariê e outras localidades houve aglomeração de idosos e desencontro de informações, enquanto o prefeito faz politicagem com a vacinação”, disse Marcelo.

Por decisão do prefeito, Caxias não vem seguindo as orientações do Plano Nacional de Imunização. Com isso, segundo Marcelo Dino, as pessoas acabam se confundindo. Além disso, de acordo com o parlamentar, falta sensibilidade ao poder municipal de estabelecer prioridades. O deputado lembra, ainda, que ao contrário do que aconselham as autoridades sanitárias a prefeitura não tomou qualquer medida efetiva para preservar o distanciamento social em Caxias.

“Ele [o prefeito] vem dando uma aula de como não se comportar. Desde o início, vem sabotando o esforço do pessoal da saúde para diminuir os estragos da doença em nosso município”, disse Marcelo Dino.

Anuncio um ato de amor pela vida
Anuncio um ato de amor pela vida