PF deflagra a Operação Flight Level para investigar esquema de transporte de drogas por meio da aviação geral.

Ação desarticula esquema de transporte de drogas em aviões privados

Na manhã desta terça-feira (12/4), a Polícia Federal deflagrou a Operação Policial “FLIGHT LEVEL”, para combater os crimes de tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

 

A Polícia Federal representou por dois mandados de prisão preventiva, 20 mandados de busca e apreensão, bloqueio de contas de 29 pessoas físicas/jurídicas, sequestro de 15 veículos, cinco imóveis e oito aeronaves, além da suspensão das atividades de seis empresas.

Leia também: Impeachment: acusação entrega alegações finais e conclui que houve crime de responsabilidade

Os mandados judiciais foram expedidos pela 11ª Vara Criminal Especializada da Seção Judiciária de Minas Gerais e estão sendo cumpridos, por 90 policiais federais, em Belo Horizonte, Lagoa Santa/MG, Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP e Goiânia/GO.

As investigações tiveram início em outubro de 2020, após apreensão, no Aeroporto Internacional de Lisboa/Portugal, de um avião executivo brasileiro, que teria partido de Belo Horizonte/MG. Nele eram transportados 175 quilos de cocaína.

A Polícia Federal identificou que, para a realização do transporte da droga, teria havido participação dos sócios de fato/operadores desse avião em um esquema de transporte de drogas por meio da aviação geral (aviões privados). Foi possível ainda identificar que a organização teria utilizado “laranjas” e “fantasmas” para ocultação dos bens auferidos com a atividade criminosa.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa, podendo cumprir até 33 anos de prisão, se condenados. Apenas com o sequestro dos veículos, das aeronaves e imóveis a Polícia Federal estima um prejuízo de aproximadamente 30 milhões de reais ao crime organizado.