Volta às aulas

O retorno às aulas para os alunos matriculados da creche ao ensino médio traz de volta ao cotidiano das famílias o desafio da formação educacional. Quase 51 milhões de pessoas vão retomar a rotina escolar nas próximas semanas, uma atividade crucial para o futuro do país e para o destino de cada um desses brasileiros.

Trata-se de um momento cheio de expectativas, de alegria e até ansiedade para as crianças e jovens. No entanto, para os pais que têm que arcar com os custos da educação, a apreensão geralmente é outra. Isso porque a volta às aulas ocorre no momento em que a renda familiar é afetada pelo pagamento de impostos como o IPTU e o IPVA e os gastos realizados durante as férias.

É hora, portanto, de planejar e organizar as contas antes de sair para pesquisar os preços em livrarias e papelarias. E a cautela precisa estar acompanhada de informação adequada. Nesse período, os preços dos materiais escolares sobem consideravelmente se comparados a outras épocas do ano. Com isso, o gasto com material didático supera os demais.

A lista de material deve ser conferida com cuidado e dicas de boas compras podem ser obtidas com os vizinhos, amigos e outros pais. Sites como o do Procon do Rio de Janeiro são especialmente úteis para orientar os pais sobre quais os materiais que, de fato, precisam ser comprados. Para alguns pais, é preciso ficar atento também para a segurança do transporte escolar e verificar se tanto o veículo como o motorista estão cadastrados no Detran.

Especialistas em educação financeira ouvidos pela imprensa têm alertado os pais para que aproveitem esta época para envolver os filhos no processo de compras de material escolar. Ao ajudarem a pesquisar preços e preparar todo o kit de estudos, eles aprendem como podem administrar melhor o seu dinheiro. E essa é certamente daquelas lições que ninguém esquece, capaz de formar um consumidor mais exigente com suas compras e mais precavido com os seus gastos.