Paz e prosperidade

  • Publicado em Alerj

Os relatos sobre a vida no Complexo do Alemão após a retomada do território pelo Estado, emocionam a todos. Não é apenas paz que se respira agora, após décadas de domínio da bandidagem. Junto com a paz, chegam o desenvolvimento, as oportunidades, a presença do Poder Público. Num ambiente deflagrado de guerra, não só os negócios migraram, como as próprias estruturas do Estado tinham dificuldade de se fazer presentes.

O caminho para a paz perene é longo e cheio de desafios, mas o fato de a polícia ter reagido aos ataques sistemáticos ocorridos nos dias anteriores em toda a cidade fez com que o cidadão retomasse a confiança no estado como único detentor do monopólio da força. E deu um rumo aos investimentos de mais de R$ 730 milhões do PAC, que vinham sendo feitos nas 14 comunidades que integram o Complexo. Iluminação, saneamento, pavimentação, novas moradias, escolas técnicas, postos de saúde e o teleférico agora se estabelecem como marcos de uma nova realidade em que é possível sonhar. E viabilizam, ainda, a continuidade destes investimentos, com R$ 400 milhões previstos pelo PAC 2 só na Vila do Cruzeiro. Este sentimento, tão bem traduzido pela imprensa em sua cobertura diária, tem contribuído para a legitimidade das ações dos policiais e sido determinante para o sucesso da ação.

A política de pacificação já havia demonstrado o seu potencial de transformação não só da vida dos que vivem nas comunidades pacificadas, mas de todo o entorno. Talvez por isso que, no momento crucial em que as forças de segurança decidiram retomar o Alemão, tenhamos conseguido o apoio imediato da Marinha (fundamental para o sucesso da operação) e a adesão do Exército. A união, que já havia demonstrado sua força em outros episódios, neste caso da segurança pública foi além, gerando um otimismo como há muito não se via na cidade e no estado.

A guerra será longa e está só começando. Mas, sob o olhar vigilante da sociedade, temos mais chances de vencê-la. A hora é de avançarmos para garantir um futuro melhor para esses que estiveram abandonados à sua própria sorte por tanto tempo. É hora de acreditar e se unir. Pois sem segurança não se prospera. E, sem esperança, não se vive. Acreditemos. E vamos à luta!

Jorge Picciani é presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

output YPKMC9

Salvar

Salvar

encor medcor so crianca

Salvar

SAF520X231.jpg