Deputado Pansera é um dos dirigentes de Frente Parlamentar pela Soberania

  • Publicado em Matérias

Foto: Jornal Capital Caxias_Cumprindo o seu primeiro mandato como deputado federal, Celso Pansera (PMDB), que foi ministro de Ciência e Tecnologia e tem base eleitoral em Duque de Caxias, destaca-se entre os dirigentes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional, que será lançada na próxima segunda-feira (2), às 14h, no Clube de Engenharia, na Avenida Rio Branco nº 124, centro do Rio de Janeiro. O deputado conversou com o Capital sobre os desdobramentos da Frente.

 

Como nasceu a ideia da Frente?

- A Frente surgiu de um conjunto de parlamentares - senadores e deputados - para fazer um alerta a população brasileira de que o patrimônio nacional pode estar sendo entregue para empresas estrangeiras, notadamente na área de infraestrutura. Como nós vimos ontem na questão da privatização das quatro usinas hidroelétricas lá da CMI, e também, com a entrada do capital chinês no pré-sal brasileiro.

Quais deverão ser as primeiras iniciativas da frente?

- Nós já fizemos o lançamento em Brasília, que foi um ato nacional muito bom. Depois fizemos um ato em Minas Gerais, que foi bem movimentado. Agora faremos aqui no Rio de Janeiro, depois devemos ir ao Nordeste ou Sul. E a nossa ideia é que a Frente seja um ponto de debate e alerta na defesa do patrimônio nacional.

 

Além de internamente no Senado e na Câmara dos Deputados, ela vai atuar também fora das casas legislativas?

- Com certeza. Nós queremos que a sociedade se inclua nesse debate, ao menos aquelas pessoas mais preocupadas com as questões estratégicas para a nação. Estamos agora fazendo exatamente isso, andar pelo Brasil promovendo a sociedade civil para o debate e depois, se ganhar corpo - e certamente vai ganhar - nós queremos fazer com que ela seja muito mais que uma frente parlamentar.

 

Além do senhor, tem outros políticos da Baixada Fluminense que já aderiram?

- Aqui no Rio de Janeiro estão na frente atuando, vamos dizer assim, como linha de frente: eu - como vice-presidente da região Sudeste-, o deputado Glauber – que é secretario de mobilização da Frente -, o deputado Valdir do Amor e a deputada Jandira Feghali. Agora a Frente está aberta a todos os parlamentares que assim desejarem. Somos mais de 200 parlamentares em todo o Brasil.

 

A Frente é aberta à participação de qualquer interessado?

- Claro, nós queremos que todos deem sua opinião e participem de todas as atividades da Frente, e ajudem a organizar o seu funcionamento. Quero dentro de alguns meses, assim que conseguirmos fazer um périplo pela região norte, nordeste e região sul, ver se nós trazemos também uma atividade dessas para a Baixada Fluminense. Provavelmente, na nossa cidade de Duque de Caxias. Mas queremos sim. E achamos muito interessante que as pessoas participem apoiando, opinando, dando ideias, criticando, mas não ficando indiferente a existência desse debate tão importante para o país.