Governo do Estado lançará mapa da região metropolitana

  • Publicado em Matérias

Foto: Jornal Capital Caxias_SCERJ/ DivulgaçãoA Câmara Metropolitana do Rio de Janeiro elaborou o Mapa da Região Metropolitana. A nova fonte de informações apresenta dados de infraestrutura, transporte, ocupação (identificação e interpretação do uso do solo), áreas de risco (inundações), entre outros, e se consolida como um grande instrumento para formulação de políticas públicas.

A apresentação para o público será no próximo dia 24 de julho, na Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (SEAERJ). A região concentra 72% da população do Estado do Rio.

- Será possível pensar o futuro. Analisando o modelo de ocupação do território metropolitano, considerando, por exemplo, o Largo da Carioca como marco, ele evidencia que num raio de 10 a 30 km se encontram as áreas com a maior densidade populacional da Região Metropolitana. Cinquenta por cento da população da região mora entre 10 km e 30 km do centro. Nos 10 km iniciais, há uma densidade bruta de 117 habitantes por hectare - afirmou o diretor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro.

  Segundo Vicente Loureiro, o mapa possibilita identificar o que, como e para onde levar os investimentos, seja para solucionar problemas, corrigir ou evitar gargalos futuros. “O mapa proporciona aos municípios orientações para seus planos diretores. Pelo mapa, identificamos as áreas urbanas ocupadas, edificadas e a tendência de expansão. O mesmo ocorre em relação às áreas verdes”, disse o diretor-executivo.

PRESERVAÇÃO - Uma boa notícia que surge com o Mapa da Região Metropolitana é quanto à preservação da área verde dos municípios. A Região Metropolitana mantém 36,27% de seu território verde conservado, são mais de 2 mil quilômetros quadrados (2.444 quilômetros), sendo que 16,47% (1.110 km²) são espaços protegidos, como parques, reservas e estações ecológicas. Além disso, boa parte desta vegetação se encontra em áreas de difícil acesso, assegurando, de certa forma, uma defesa natural contra uma degradação por ação humana. “A área verde está segura, pois é composta por parques, reservas e estações ecológicas. São espaços como os parques da Tijuca e da Pedra Branca, Serra da Tiririca, em Niterói, e Serra dos Órgãos”, explicou o diretor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro.

As cidades incluídas na Região Metropolitana são Belford Roxo, Cachoeiras de Macacu, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, Rio Bonito, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá.