Jornal Capital

Mantega acredita em crescimento menor da economia em 2011

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a economia brasileira deverá ter um crescimento menor em 2011. "Haverá uma desaceleração da economia mundial e os países emergentes vão crescer um pouco menos." Mantega afirmou que o ano de 2010 foi encerrado da melhor maneira possível. Segundo ele, em 2011 será dada continuidade ao desenvolvimento do país.

Perguntado se a nova presidenta irá mudar os rumos da economia, ele afirmou que Dilma Rousseff já conhece todas as questões fundamentais do governo e já sabe os rumos a seguir. "Vamos fazer ajustes na economia para adaptar a nova fase. Na crise, tivemos que aumentar gastos, investir para recuperar a economia. Nessa nova fase, a economia já caminha com suas próprias pernas. Então, o Estado reduz os gastos, diminui os subsídios e abre espaço para que o setor privado faça esse trabalho", disse Mantega.

  • Categoria: Matérias
  • Acessos: 331

Projeto incentiva reciclagem de aparelhos eletrônicos

Banco de ImagensO setor de tecnologia da informação e comunicação (TI) nacional, que teve um ano muito bom, deverá aprofundar, a partir de janeiro, o projeto Reciclaação, que objetiva difundir o hábito de reciclar eletrônicos em todos os locais em que aparelhos eletrônicos estejam em uso. Criado pela RioSoft, agente do programa Softex do governo federal no Rio de Janeiro, o projeto visa a estimular entre as empresas o descarte correto e a reciclagem, reduzindo as agressões ao meio ambiente.

  • Categoria: Matérias
  • Acessos: 362

Brasil fecha 2010 arrecadando mais de R$ 1,268 trilhão

ImpostômetroO cronômetro do Impostômetro registrou a marca recorde de R$ 1,26 trilhão impostos pagos no Brasil na virada do ano. A marca, porém, poderá chegar ainda a R$ 1,27 trilhão. Em 2009, foi de R$ 1,09 trilhão. Conforme mostrou o Capital na semana passada, o Impostômetro já havia atingido a marca recorde, de R$ 1.249 trilhão, na manhã do dia 27.

  • Categoria: Matérias
  • Acessos: 372

Escuta mostra milicianos de Caxias negociando com traficantes do Alemão

Uma escuta telefônica, interceptada por policiais da Draco/IE-Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais, registrou o momento em que milicianos da Baixada Fluminense negociavam a venda de armas com traficantes do Complexo do Alemão. Para o delegado Claudio Ferraz, a escuta mostra que as milícias e o tráfico são a mesma coisa. "É um marco, porque mostra que a milícia não se contrapõe ao tráfico. Quando percebem uma oportunidade eles se unem".

  • Categoria: Matérias
  • Acessos: 425

Prisão de vereadores em Caxias: Câmara ainda não abriu processos disciplinares

Passada uma semana da prisão dos vereadores Jonas É Nós e Chiquinho Grandão, presos pela Polícia Civil sob várias acusações criminosas, entre elas a de serem líderes da milícia “Família É Nós”, a Câmara de Duque de Caxias ainda não instaurou nenhum processo para apurar a conduta dos dois parlamentares. Segundo informou a Câmara, Jonas É Nós, que é Policial Militar reformado, está preso no Batalhão Prisional da Corporação, e Chiquinho Grandão na sede da Polinter.

  • Categoria: Matérias
  • Acessos: 526

Promotores que investigavam fraudes pedem exoneração

A Coordenadoria de Combate à Sonegação Fiscal (Coesf) do Ministério Público do Rio, está desfalcada de três promotores, dos quatro que integram seus quadros. O órgão investiga fraudes nas operações comerciais da Refinaria de Manguinhos Os três promotores - Reinaldo Lomba (coordenador), Matheus Pinaud e Ana Carolina Moraes Coelho - pediram exoneração por divergir de outros setores do MP sobre o grau de autonomia das medidas tomadas pela unidade.

  • Categoria: Matérias
  • Acessos: 393